Como desenvolver um pipeline de profissionais de manutenção e operação capacitados

Aplicação dos segredos para programas de treinamento de sucesso

Painel de especialistas discutindo operações de manutenção capacitadas na NEXT 2023

De acordo com um artigo recente da Forbes, um dos maiores desafios da manufatura nos Estados Unidos é contratar e manter profissionais qualificados. 

Nós, da Intralox, vemos que esse problema acontece em todo o mundo. Uma geração de profissionais experientes foi perdida para a aposentadoria e a rotatividade, levando com eles o sistema de aprendizagem que treinou novos profissionais. 

Apesar da crescente adoção da automação, profissionais humanos ainda são necessários para trabalhos de manufatura, principalmente no processamento de alimentos. Os sistemas automatizados exigem que os profissionais de hoje tenham habilidades que não existiam ontem. O resultado? Falta de funcionários de qualidade que possam operar e reparar máquinas industriais modernas.

O treinamento é essencial para uma força de trabalho preparada para o futuro. Pessoas devidamente treinadas se sentem mais confiantes e têm maior probabilidade de permanecerem no seu emprego. Além disso, o aprimoramento dos conjuntos de habilidades de quem trabalha com sistemas de esteiras transportadoras ajuda a minimizar o tempo de parada não programada, reduzir o risco de contaminação por material estranho e otimizar a segurança dos alimentos.

Em uma recente pesquisa do LinkedIn, 94% dos funcionários disseram que permaneceriam em seus trabalhos por mais tempo se tivessem a oportunidade de desenvolver suas habilidades.

No entanto, desenvolver programas de treinamento que façam mais do que apenas o básico pode ser uma tarefa assustadora. No início deste ano, reunimos alguns líderes da indústria de alimentos na NEXT 2023, a fim de discutir esses desafios e compartilhar boas práticas. 

E aqui estão seus segredos para programas de treinamento de sucesso.  

Obter a adesão da gerência corporativa e da fábrica 

Primeiro, identifique as lacunas de treinamento em sua instalação. Em seguida, considere como você pode conectar essas necessidades de treinamento às prioridades e metas da empresa, como reduzir as paradas não programadas, por exemplo. Depois disso, é fundamental obter a adesão da gerência de nível superior ao implementar programas de treinamento.

“Quando nos concentramos em uma fábrica que deseja criar um programa de treinamento, começamos pelo Gerente da Fábrica, pelo Gerente de Manutenção e pelo Gerente de Serviços de Abastecimento”, diz David Patty, ex-Tyson Foods, Inc. “A adesão desse grupo é necessária porque são eles que vão definir o tom do que vai acontecer em seu local. A gestão é o fator determinante para a sustentabilidade. Se você não tiver essa adesão de alto nível, o programa vai fracassar.” 

O palestrante David Patty discursa

Criar um caminho de crescimento com várias oportunidades de aprendizado 

Dois palestrantes observaram que suas empresas instituíram “níveis” baseados em habilidades para os membros da equipe de manutenção. Técnicos (classificados de um a cinco, por exemplo) são incentivados a alcançar o nível seguinte por um aumento de salário. Quando o treinamento é necessário como parte do processo de avanço, a correlação entre qualificação e desenvolvimento de carreira motiva os membros da equipe a progredir e subir de nível. 

“Oferecemos oportunidades de liderança a funcionários ansiosos para subir de cargo, o que geralmente envolve o treinamento de outras pessoas”, afirma Cassie Adams, da Wells Enterprises. “Ao invés de ser o funcionário que manuseia o equipamento, ele está treinando outros para essa tarefa. Isso faz com que as pessoas sintam-se valorizadas e que suas habilidades estão fazendo a diferença na fábrica.” 

Brendon Russ, da JLL Work Dynamics, acrescenta: “Ter um programa de treinamento no qual você possa mostrar que há uma escada, um caminho de progressão para subir na empresa e melhorar a si mesmos geralmente é um bom motivador. E mostra algo para os funcionários: que nós entendemos que existem diferentes níveis com diferentes competências. Vamos ajudar você a ir do ponto A ao ponto B e subir esses níveis, para que você possa ir de um profissional de limpeza até Líder E&I [Electrical & Instrumentation] Técnico da instalação.”

O palestrante Brendon Russ fala sobre como o treinamento traz significado para os profissionais mais jovens

O que mais você pode fazer? 

  • Orientação: se houver funcionários confiáveis e há longo tempo em sua equipe, crie um programa de orientação ou acompanhamento que conecte os membros altamente qualificados da equipe com os funcionários menos experientes. 
  • Treinamento cruzado: crie oportunidades para que os funcionários aprendam habilidades e realizem tarefas executadas por outros funcionários, a fim de desenvolver sua equipe. 
  • Monitoramento rápido: certifique-se de que seu sistema hierárquico seja flexível o bastante para monitorar rapidamente os funcionários merecedores. Se um técnico de nível quatro demonstra o conjunto de habilidades de um de nível seis, certifique-se de que a pessoa seja promovida e receba o que merece.

Acredito que seja uma ferramenta de retenção. Um bom programa de treinamento é uma maneira de manter seu pessoal.

Foto de David Patty
David Patty
Ex-Diretor Associado de Treinamento de Manutenção e Refrigeração da Tyson Foods, Inc.

Identifique “champions”, representantes que irão impulsionar a mudança 

Perguntamos aos nossos palestrantes como as indústrias de alimentos podem contar com os maiores fornecedores e parceiros para obter suporte no desenvolvimento das habilidades do pessoal de manutenção e operações. 

Rich Grasser, da Taylor Farms, diz: “Fazemos parceria com nossos principais fornecedores e realizamos um 'Treino do instrutor' na empresa, o que funciona muito bem. Fizemos muitas parcerias com a Intralox e muitos treinamentos da CFS [Commercial Food Sanitation]. Unimos higienização, produção e manutenção. Normalmente, isso é como gás, óleo e água. Não funciona. [Mas] encontramos uma maneira de fazer funcionar. A CFS e a Intralox nos ajudaram nisso.” 

“Vimos uma redução de custo de US$ 50.000 nos últimos seis meses com esteiras. Portanto, é uma grande vitória para nós. Contamos com os especialistas para nos dizer como fazer a manutenção de seu equipamento, e isso nos ajudou tremendamente. A eficiência operacional é ótima. O uso de peças está em baixa. Estamos começando os trabalhos na hora. A produtividade está em alta. A moral melhorou. E os funcionários se sentem parte da equipe porque fizeram um treinamento.” 

O palestrante Rich Grasser discutindo a redução de custos em esteiras

Rob Rogers, da METTLER TOLEDO, explica: “Chamamos nosso programa de 'Treinamento de Champions', onde uma empresa adota representantes que vêm para nossas instalações. Gostamos de realizar sessões nas instalações, onde os funcionários de nossos clientes podem vir para o treinamento e depois voltar às suas empresas para transmitir o que aprenderam.” 

“Vimos muito sucesso de nossos clientes com funcionários treinados por nossos técnicos de serviço. Quando um funcionário de manutenção treinado de um cliente liga para nossa linha direta de serviço para falar com nosso técnico, ele geralmente consegue resolver o problema por telefone, em vez de ser necessário alguém ir até lá para resolver o problema no local. Isso economiza muito tempo. Somos grandes defensores de capacitar nossos clientes a fazer a manutenção de suas próprias máquinas, para que possam manter sua produção e eficiência onde precisam estar.”

Deseja ter seu próprio “botão da facilidade” da Intralox para apoiar seus objetivos de treinamento e negócios? Entre em contato com o serviço de atendimento ao cliente da Intralox para começar.

Agradecimentos especiais aos especialistas que compartilharam seus insights e experiências nesta discussão em painel na NEXT 2023:

  • Cassandra (Cassie) Adams: Gerente do Programa de Treinamento e Desenvolvimento da Wells Enterprises
  • Rich Grasser: Diretor de Engenharia, Instalações e Manutenção da Taylor Farms
  • David Patty: ex-Diretor Associado de Treinamento de Manutenção e Refrigeração da Tyson Foods, Inc.
  • Robert (Rob) Rogers: Consultor Sênior de Segurança dos Alimentos e Regulamentações da METTLER TOLEDO
  • Brendon Russ: Líder de Confiabilidade e Serviços de Engenharia de Gestão de Ativos para as Américas da JLL Work Dynamics

Notícias e idéias